sábado, 17 de dezembro de 2011

A Mantra: Om Asatoma




Om

Asatoma sad gamaya
Tamasoma jyotir gamaya
Mrityorma amritam gamaya
Om

Om

Do irreal conduza-nos à verdade,
da ignorância conduza-nos à sabedoria 
e da morte conduza-nos à vida eterna!
                                     Om

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Meditação




A mente é como um lago e cada pedra que nele cai provoca ondas.

  Essas ondas não permitem que nos vejamos como somos. 

A lua cheia se reflete sobre a água do lago, mas a superfície está tão agitada que não vemos claramente seu reflexo.  

Fique calmo.  Não deixe sua natureza provocar as ondas. 

Fique quieto e então, passado certo tempo, ela desistirá.  E, então, saberemos o que realmente somos.  

Deus lá está presente, mas a mente é tão agitada, sempre a perseguir os sentidos...  Você isola os sentidos e, mesmo assim, sua mente continua a girar, a rodar. 

Num dado momento sinto-me bem e resolvo meditar em Deus e então minha mente viaja para Londres, num minuto. 

E se consigo retirá-la de lá, ela voa para Nova York, para pensar nas coisas que fiz lá, no passado.

Essas ondas devem ser detidas pelo poder da meditação.  (IV, 24).

SWAMI VIVEKANANDA  (A MEDITAÇÃO E SEUS MÉTODOS)







quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Pranayama

Respiração abdominal

A respiração natural é aquela que os bebês já nascem sabendo e que desaprendemos ao longo da vida.

1 – Deite-se de costas, em superfície dura, joelhos flexionados e os pés afastados. Descanse as mãos sobre o abdômen, relaxando todos os músculos.

2 – Expire vigorosamente pelas narinas e encolha o abdome em um movimento inicialmente mecânico até que o seu corpo esteja habituado à respiração correta.

3 – Inspire lentamente pelas narinas, deixando que o ar preencha completamente o abdome e eleve o abdome. Desta maneira, o diafragma abaixa e abre-se maior espaço para os pulmões. Você não deve sentir movimentos de expansão nem nas costelas e nem no peito. Durante o processo, o abdome é o único que se movimenta.

Observação: No início, o processo é um pouco “forçado” e mecânico, mas, com a prática, o ar deve passar sem esforços através das narinas e sair sem esforços ou ruídos.
Respiração Alternada 


Este exercício ativa cada um dos hemisférios cerebrais, sincronizando-os. Use esta respiração quando sentir que seus pensamentos estão confusos ou quando a mente estiver muito agitada.

1 – Posicione sua mão esquerda sobre o joelho, e a mão direita com o dedo médio e indicador entre as sobrancelhas.

2 – Coloque o polegar ao lado da narina direita e o anular ao lado da esquerda.

3 – Feche a narina direita com o polegar e inspire e expire com a esquerda, durante cinco vezes.

4 – Libere a narina direita e respire cinco vezes com a direita, fechando a narina esquerda com o dedo anular.

Esse é um ciclo completo. O ideal é praticar vinte e cinco ciclos.

Observação: não respire com força e fique atento para que não haja ruído enquanto o ar entra e sai pelas narinas.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Aprenda a meditar



Experimente meditar com regularidade, 15 ou 20 minutos e vivencie como essa prática pode transformar sua vida para melhor:

Sente-se muito tranquilamente na cadeira, com os pés paralelos no chão ou sente-se no chão, em uma almofada, com as pernas cruzadas.

Alongue sua coluna e abra os ombros. Permita que sua postura fique alinhada, sem tensão.

Coloque as mãos para baixo sobre os joelhos com os polegares e indicadores se tocando.

Feche os olhos e relaxe seu rosto com um leve sorriso. Fique bem quieto.

Sem fazer nada para respirar, tome consciência da inspiração e da expiração repetindo mentalmente So Ham, que significa: Eu sou uno a Deus .
Ao expirar, repita mentalmente So. (a pronúncia é: sou)
Ao expirar, repita mentalmente Ham (a pronúncia é : ram)

Torne-se consciente da inspiração e da expiração, repetindo So Ham.

A repetição desse mantra tem o poder de acalmar profundamente a mente e nos levar para o espaço interior do Ser divino em nós.

Entenda que So é a energia universal e Ham é a pura Consciência divina.

Apóie-se neste mantra poderoso, permita que ele lhe conduza para dentro e experimente quietude e bem-estar.

Com a prática regular você vai sentir apoio interior, mais autoconfiança, coragem e alegria.

Você pode também meditar antes de dormir. Acomode-se na posição que gosta para dormir e caia no sono repetindo mentalmente So Ham. Você dormirá melhor, terá bons sonhos e isto refletirá em sua vida, pois você vai se sentir uma pessoa mais calma.

Pratique os ensinamentos do yoga e sinta como sua vida se torna plena de encantamento, prosperidade e força interior. Fique em paz! Deus em mim saúda e agradece Deus em você!

Prática de Yoga




Antes de iniciar a prática da ioga, reserve alguns minutos para relaxar e se liberar das preocupações. Isso ajuda a potencializar os benefícios da atividade. Veja como:


Deite-se confortavelmente no solo e feche os olhos. Respire só pelas narinas e bem devagar. Procure ouvir sua respiração. Permaneça assim até ter a certeza de que conseguiu soltar-se. 


Talvez no começo possa haver alguma dificuldade, mas isto é normal. Com o tempo você conseguirá obter melhores resultados.
Encolha as pernas sobre a barriga e apoie braços e mãos levemente no solo. Aos poucos, gire a bacia e as pernas, de um lado para o outro, sempre com muita calma. 


Este exercício relaxa toda a região pélvica.
Na mesma posição, tire as mãos do solo e abrace as pernas. Também de forma suave, inicie um giro ou um balanço para um lado e para outro, com todo o corpo. Relaxe bem o pescoço e a cabeça. 


Respire com descontração e alivie qualquer tensão. Sinta todo seu organismo sendo massageado internamente: membros, juntas, articulações, órgãos e glândulas. Perceba como a respiração entra em sincronia com seus movimentos. 


Vá parando aos poucos e libere o corpo no chão novamente. Permaneça assim, em silêncio, de olhos fechados, respirando em harmonia.
Espreguice-se demoradamente. Alongue-se, role no solo. Boceje alegremente. Sinta-se solto e leve. Mexa os braços, as pernas, o tronco.


 Faça algumas caretas engraçadas. Ria, sinta-se à vontade. Sente-se devagar. Agora levante-se da mesma forma e olhe no espelho. 


Descubra uma outra pessoa à sua frente: mais disposta, alegre, bonita, tranqüila e preparada para o dia-a-dia.
 

sábado, 3 de dezembro de 2011

Mantras


A palavra mantra é composta pelas sílabas man (mente) e tra (entrega), em sânscrito, antigo idioma da Índia.Tem origem nos Vedas, livros sagrados indianos compilados pela primeira vez em 3000 a.C.
Essas escrituras compõem-se de 4 mil sutras, das quais foram extraídos milhares de mantras, que atribuíam características relacionadas aos deuses, como amor, compaixão e bondade. 


Como o som é uma vibração, pronunciar ou ouvir os mantras cotidianamente é, para os hindus, a forma de ativar as qualidades divinas, abrindo as mentes e os corações para os planos superiores.


Os mantras fazem a mente ser receptiva às vibrações muito subtis e, aumentam sua percepção e a sua recitação erradica as negatividades.
O som dos mantras exerce um poderoso efeito sobre o corpo e a mente, acalma-nos e dá-nos prazer. 



O som do mantra pode tranquilizar a mente e os sentidos, relaxar o corpo e ligar-nos com uma energia natural e curativa.
A recitação do mantra afasta-nos da realidade da fala e do som encontrados no cotidiano, faz com que a confusão do aspecto da fala de nosso ser seja transformada numa consciência iluminada.
 


Um mantra é um instrumento concentração e por isso um recurso do poder mental, o seu efeito depende da atitude da mente.



Remoção de obstáculos e proteção 

  • Para remover os mais difíceis obstáculos do caminho, como riscos de ser assaltado, de brigar ou sofrer acidentes, Tattwa recomenda a repetição do mantra “Om Gan Ganapataye Namaha” (pronuncia-se om gam ganapataie namarra).
  • Outro mantra infalível para quem busca proteção, segundo Tattwa, é
    “Om Dum Durgayei Namaha” (pronuncia-se om dum durgaie namarra).
Paz e equilíbrio
  • Para acalmar a mente em situações de muita raiva, um mantra curtinho, simples de pronunciar e muito eficaz é “Soham” (pronuncia-se Sorram).
  • O mais fácil de todos e não menos poderoso é o mantra “Om” (pronuncia-se Aum). Propicia proteção em vários níveis, calma e purificação dos pensamentos.
Fonte: Tattwaratnananda Saraswaty - www.tattwayoga.com.br

Os 8 passos do Yoga




O sistema foi sistematizado por um grande filósofo indiano, Patanjali no século VI antes de Cristo, em forma de 196 Sutras.

Sistema elaborado por Patanjali: 



Os 8 passos:
1- YAMAS
2- NYAMAS
3- ASANA
4- PRANAYAMA
5- PRATYAHARA
6- DHANURANA
7- DHYANA
8- SAMADHI
YAMAS e NYAMAS - condutas éticas que ajudam a tranquilizar a mente e devem ser praticadas paralelamente no dia a dia, aos poucos.

1-Yamas o que NÃO devemos fazer:

Ahimsa- não violência- não agressão. Evitar ser agressivo e violento contra si e contra qualquer ser vivo. Seja em palavra, pensamento ou ação. Respeitar-se, corpo e mente.
A pessoa se torna mais simpática e agradável.
Colocar-se no lugar do outro e perceber que ele sofre quando está descontrolado. Distanciar-se da fúria do outro.

Satya- verdade em palavra, pensamento e ação. Dizer a verdade sem agredir e ofender a pessoa.

Asteya- não roubar o tempo, dinheiro e idéias
.
Bramacharya - controle sobre o sexo para não tornar obsessivo e compulsivo. A energia sexual é usada para atingir o SAMADHI- estado de hiperconsciência.

Aprahigaha - DESAPEGO - do resultado da pratica, de relacionamentos,das posses materiais. É bom ter dinheiro, o que não é bom é ser escravo dele, assim como é bom ter um relacionamento, mas sem ser escravo.
Não cobiçar-não desejar objetos de outros. Viver com o necessário.

2-Nyamas-o que devemos fazer

Saucha - pureza interna e externa.

Santosha - contentamento por ser - Ser contente e agradecido com o que "É" e possui dá uma sensação de satisfação e paz. Muito diferente de ser acomodado. A sabedoria é buscar o equilíbrio entre a superação e respeitar o próprio limite em todas as esferas da vida.

Tapas - austeridade sobre si- disciplina-força de vontade para atingir objetivos "maiores".

Swadhyaya - estudo de textos sagrados, literatura e mantras. Observa-se- atos, emoções, palavras e pensamentos.

Ishvara Pranidhana - entrega a DEUS- força soberana- DEUS/deidade do coração do praticante